Procurar:

Sobre nobres razões não-monetárias para se manter um blogue, e a turbidez mental ocidental na utopia do lucro

Share it Please


* * * 

Na qualidade de blogger há mais de uma década, manifestei-me recentemente em fórum prório contra uma forte tendência que leva inúmeras pessoas a quererem iniciar ou avaliar blogues tendo como principal mote a monetização dos mesmos e a propriciação de lucro com a atividade de publicar. O meu insurgimento resultou de me parecer haver uma autêntia avalanche de expectativas capitalistas e de começar a ser difícil preservar na memória colectiva que é possível e legítimo ter projetos editoriais pessoais sem que o sucesso ou continuidade destes tenha de ser afinado pelo diapasão dos retornos monetários.

Nessa mesma crítica, invoquei quatro missões não-monetárias passíveis de ser abraçadas em qualquer projecto pessoal, a saber: fazer trabalho voluntário; ser um educador/pedagogo; promover a cidadania ativa; e constituir uma fonte de inspiração para os outros. Apesar de poderem ser conciliadas com formas de monetização (fica ao cuidado e critério de cada um), a aposta numa ou várias destas quatro missões remete o esforço e a dedicação para domínios nobres e porventura intangíveis, capazes de tranquilizar aquele que publica relativamente ao seu contributo para a comunidade, e de o motivar a perseverar independentemente dos caudais de leitores e seguidores que granjeie.

É que na base desta distorção das coisas está uma febre por lucro que vamos encontrar hoje como esteio primordial do pensamento ocidental: uma espécie de simbiose capitalista e tecnológica, que se alimenta de progresso na busco do Santo Graal do sucesso económico enquanto sinónimo de felicidade. Nesse rumo, como que o sucesso económica nos salvará das maleitas mundanas, dos outros e seus planos, e de nós mesmos (emocional e intelectualmente falando). Pelo meio definham formas de estar nobres, sadias, e poderosas, que desde os primórdias da humanidade nos acompanham e fazem felizes, e muito pouco têm que ver com o tilintar de moedas ou com o imprimir de extratos bancários.

Sem comentários:

Enviar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...